Loading...
África do Sul2018-06-29T17:39:15+00:00

África do Sul

A África do Sul é um país que pode te surpreender! Afinal, o destino consegue unir a emoção dos safáris, belas praias e cidades de grande riqueza cultural, a começar pela Cidade do Cabo que é tão bonita na geografia quanto o Rio de Janeiro. Ao contrário do que muita gente possa pensar, o país é um ótimo lugar para se conhecer.

Por ser bem estruturada para o turismo, a África do Sul recebe cerca de 10 milhões de turistas estrangeiros por ano, o dobro do Brasil! E com uma vantagem extra: a de ser bastante acessível, ao menos para nós brasileiros.

É o destino perfeito para os amantes de natureza, mas não só para eles, já que a Cidade do Cabo pode muito bem ser considerada quase um “balneário europeu” devido a sua programação cultural e atmosfera jovem. Johanesburgo, por outro lado, apresenta-se como um grande centro urbano, com ruas movimentadas e atrações turísticas que relembram o passado histórico recente do apartheid.

E se for de lugares curiosos que você gosta de visitar, a África do Sul também pode te surpreender nesse aspecto, já que o país é banhado por dois oceanos, possui 11 línguas oficiais e tem três capitais. Pluralidade é o tema em questão por lá, além de algumas das paisagens litorâneas mais bonitas do mundo.

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

O trânsito de elefantes no parque Addo, lindo!

Informações úteis

Capital: Cidade do Cabo, Pretória e Bloemfontein
Moeda: Rands (R)
Idioma: Inglês, africanse (ou língua africâner) e outros nove idiomas.
População: 55,9 milhões
Requer Visto: Não 
Requer Vacinas: Sim, febre amarela
Eletricidade: 220v
IDH: 0,666 (119º)

Quando ir a África do Sul

Geograficamente, a África do Sul está em zona de clima temperado, e como fica no hemisfério sul, as estações do ano são exatamente iguais às do Brasil.

Para os safáris, a melhor época é no outono e inverno, nos meses de março a setembro. Esse é o período de seca, que faz com que os animais se desloquem em busca d’água, e dessa forma fica mais fácil encontra-los.

Na Cidade do Cabo, entretanto, nesse período costuma ventar bastante.

Se você for no verão, em dezembro e janeiro, prepare-se para enfrentar estradas lotadas, pois é quando os sul-africanos do interior fogem do calor e viajam rumo às praias e reservas.

Alta temporada (de dezembro a janeiro): Por ser verão nessa época do ano, costuma fazer muito calor, principalmente na área do Parque Nacional Kruger. Na Cidade do Cabo quase não chove nessa época do ano. Além disso, no verão os dias são mais longos, ensolarados e ideais para explorar o lado natural das cidades.

Média temporada (julho e agosto): É inverno no país e a melhor época para os safáris. Na região do Parque Nacional Kruger e nos arredores de Johanesburgo, as temperaturas caem e o clima fica agradável. Entretanto, é importante ressaltar que costuma anoitecer cedo nessa época do ano, por volta das 18h.

Baixa temporada (outubro e novembro/março a junho): A primavera traz clima ameno e a queda no número de turistas, por isso, quase tudo fica mais barato e menos lotado. Obviamente, essa é a melhor estação para ver as árvores floridas nos parques da África do Sul.

Março a junho também são baixa temporada porque é fim do outono e início do inverno. Mas, é uma ótima época para viajar. Nesse período, chegam as baleias-francas-austrais na costa sul-africana, que ficam até outubro.

Melhores meses: fevereiro, abril, outubro e novembro

Quando é a melhor época para surfar? Se você quer mergulhar ou surfar o ideal é viajar de abril a setembro.

Como chegar a África do Sul

Viajar para a África do Sul é relativamente fácil para brasileiros. Duas companhias aéreas oferecem voos diretos para Johanesburgo, o trecho sai em média por R$1.000, mas promoções são frequentes. A South African é uma delas, e tem voos diretos de São Paulo a Johanesburgo, e de lá para outros 74 destinos no continente africano. Outra opção é ir de Latam, que tem oferece voos diretos nessa mesma rota.

Como circular?

Existem três aeroportos internacionais na África do Sul: Johannesburgo, Cidade do Cabo e Durban. Todos oferecem serviços de transferes, ônibus especiais e táxis, integrando-os ao centro das respectivas cidades. Por lá, a companhia aérea mais conhecida é a South African. Porém, existem outras menores e que oferecem preços mais em conta, como a Kulula, FlySafair e a Mango Airlines.

Para quem vai viajar de carro, o país tem ótimas estradas, mas os sul-africanos dirigem na mão inglesa. Outro detalhe importante é que a habilitação brasileira é válida pelo período de um mês. Caso sua viagem seja mais longa, recomenda-se emitir a Permissão Internacional para Dirigir.

Quanto aos ônibus, as companhias Greyhound, Translux e Intercape oferecem opções confortáveis. Popular entre mochileiros, o Baz-Bus cobre rotas variadas a preços econômicos. Existe ainda a opção de rodar o país de trem, como nos luxuosos Blue Train e Rovos Rail, ou nos acessíveis Union Steam.

Nas cidades, entretanto, a melhor maneira de circular é de táxi ou uber, principalmente em Johanesburgo, porque o transporte público é um pouco precário nesse sentido.

Quem disse que a África do Sul não tem praias paradisíacas? Cidade do Cabo

Hospedagem

Decidir o tipo de hospedagem, quanto gastar e qual seu nível de conforto, é um dos itens principais da sua viagem. Na África do Sul você pode se hospedar desde um hotel de luxo no meio do Parque Nacional Kruger, até em hostels badalados com bar e festas todos os dias na Cidade do Cabo.

— BAIXO CUSTO

Once in Cape Town: Hostel moderno, com decoração descolada e ambiente simpático localizado em Gardens, na Cidade do Cabo. Os quartos podem ser mistos, femininos ou privados, basta escolher de acordo com suas necessidades. Cada dormitório possui banheiro e cada cama conta com seu locker. As diárias no quarto privado são a partir de $24.

— MÉDIO CUSTO

Park Inn Sandton: A localização é excelente. O hotel está em Sandton, um dos melhores bairros de Johanesburgo, perto da Nelson Mandela Square. Para os hóspedes, o Park Inn oferece o serviço gratuito de transfer desde o hotel até a praça. Há ainda nas instalações piscina, academia, restaurante e Wi-Fi gratuito. As diárias custam a partir de $96.

— ALTO CUSTO

Sabi Sabi Reserve: Os lodges ficam no meio da savana africana, logo, não há cercas que separam você dos animais. Em qualquer momento, você pode flagrar alguma girafa no quintal do seu quarto. O Sabi Sabi fica no Sabi Sand Game Reserve, integrado geograficamente ao Parque Nacional de Kruger. O hotel ainda oferece serviços personalizados, como um safári, além de possuir um moderno spa, uma livraria, uma galeria de arte, um jardim para meditação, um bar na piscina e um restaurante luxuoso. As diárias são a partir de $585.

Você pode gostar:

O que levar

Sua mala para a África do Sul vai variar um pouco de acordo com seu roteiro e data de viagem. Em todo o caso, é sempre bom levar um casaco e calça comprida, porque costuma ventar bastante nas cidades litorâneas. Além disso, os itens como protetor solar, óculos escuros, repelente e tênis serão fundamentais.

Johanesburgo, por estar a mais de 1.700m a cima do nível do mar, é uma cidade que pode fazer um pouco mais de frio que as demais. Por isso, tenha em sua bagagem um casaco apropriado.

Para o safári, o segredo de uma mala bem-feita é ter em mente que “menos é mais”. O ideal é carregar apenas uma mala leve para evitar dores de cabeça. Kits de camuflagem e capacetes para safári não serão necessários, apesar de roupas de cores neutras serem mais recomendadas nessas ocasiões.

O que levar no verão: Para o verão, leve roupas leves e confortáveis, além de um guarda-chuva ou capa de chuva, já que é quando mais chove no país. Leve também um casaco leve ou jaqueta por precaução. Não se esqueça das roupas de banho e acessórios.

O que levar no inverno: Na África do Sul, os invernos costumam ser amenos se comparados aos europeus. Mas existem aqueles dias em que as temperaturas caem bastante, principalmente nas regiões mais altas, como Drakensberg. Por isso, leve malhas e casacos. Se estiver indo para a Cidade do Cabo, você vai precisar de roupa de chuva.

Além disso, não se esqueça do chapéu, óculos escuros e protetor solar, já que o sol pode ser forte inclusive no inverno.

Veja também:

Comidas imperdíveis

#1 Biltong: Você vai encontrar por todos os lados, é um snack, uma carne seca e curada vendida em saquinhos, as industrializadas confesso que são bem mais ou menos. Mas tivemos a oportunidade de um dia no camping onde estávamos, o dono nos oferecer uma que ele mesmo tinha feito, e era deliciosa. Vale experimentar.

#2 Bobotie: É o prato que mais gostamos durante nossa passagem pela África do Sul. É feito com carne moída como base e um creme de ovos batidos e vai ao forno. Tem a aparência de uma lasanha e é bem saboroso.

#3 Boerewors: Talvez uma das comidas que os brasileiros mais estranhem na África do Sul, uma linguiça feita com carne bovina. Um dia em um camping, uma família sul africana estava fazendo um churrasco e veio nos oferecer, achamos muito gentil e obviamente comemos, e apesar de estranho, não é de todo mal.

#4 Braai: Parece até que foi planejado e colocamos todos os pratos com B, mas o Braai não poderia faltar. Achávamos que os brasileiros eram os fanáticos por churrasco, mas os sul africanos nos superam. Em todos os campings que ficamos, encontrávamos tudo cheio, de sul africanos, e sempre fazendo churrasco. Não pode faltar Boerewors, lógico, muita carne de cordeiro e algumas vezes, carnes de caça, como antílopes.

#5 Koeksister: É um doce, feito com uma massa frita e depois mergulhada em mel ou syrup (que é tipo um xarope bem doce).

Encontramos vários campings bacanas em muitos lugares da África do Sul

Top 10 imperdíveis

  1. Dirigir pela Garden Route e fazer o máximo de paradas possíveis
  2. Fazer safari no Parque Nacional Kruger
  3. Visitar o ponto mais ao sul da África no Cabo das Agulhas
  4. Ficar com um pé em cada oceano no Cabo das Agulhas
  5. Aproveitar a charmosa Cidade do Cabo
  6. Ver as baleias em Hermanus
  7. Ver muitos e muitos elefantes no Addo Elephant National Park
  8. Tomar bons vinhos entre Stellenbosch e Franschhoek
  9. Conhecer Soweto em Johanesburgo
  10. Visitar o Museu do Apartheid em Johanesburgo

Dicas e Curiosidades da África do Sul

  • Os campings na África do Sul estão por todos os lugares. São quase como clubes.
  • Se você acha que brasileiro gosta de churrasco, vai se impressionar quando ver os sul-africanos fazendo o famoso Braai. Eles amam carne!
  • O Brasil e a África do Sul se parecem em muitos aspectos.
  • É uma pena, mas os resquícios do apartheid ainda existem.
  • É uma sensação maravilhosa acampar dentro de um dos parques e ir dormir ouvindo leões e hienas.
  • A África do Sul tem 10 prêmios Nobel! Três para Medicina, dois para Literatura, 1 para Química e 4 para Paz.
  • Na África do Sul existe uma certa rivalidade entre Rúgbi e Futebol, os esportes populares no país.
  • As vuvuzelas continuam fazendo barulho na África do Sul. Elas ganharam destaque durante a Copa do Mundo de 2010, e ainda são muito utilizadas pela população durante os jogos.
  • A fruta típica da África do Sul é a marula, muito utilizada no Brasil para a fabricação do licor de Amarula.
  • A venda de bebidas alcoólicas é restrita e proibida antes das 9h e depois das 19h em supermercados e lojas de bebidas.

Se você gosta de…

Adrenalina: o maior Bunge Jump de ponte do mundo!

Caminhadas: percorrer o cânion do Rio Blyde no trekking de cinco dias

Culinária: Johanesburgo, sendo uma cidade cosmopolita, oferece uma gastronomia variada

Cultura: os museus de Johanesburgo

Encontro com animais: fazer safári pelo Parque Nacional Kruger

Paisagens memoráveis: dirigir pela Garden Route parando o máximo de vezes possível para admirar a paisagem

Refúgios remotos: hotéis e lodges no Parque Nacional Kruger, como o famoso Sabi Sabi Reserve

Vida urbana: Johanesburgo é a maior cidade do país

Vida noturna: aproveitar a Long Street na Cidade do Cabo com suas várias opções de bares e casas noturnas

Nossa viagem por lá

Ficamos na África do Sul por quase três meses! Aproveitamos muito dos parques aos campings, das praias as cidades! Apesar de todos os seus problemas, é um país que nos marcou e onde fomos muito bem recebidos por seu povo gentil.

África do Sul é um país seguro?

Infelizmente ouvimos antes sobre a criminalidade do que sobre os incríveis destinos da África do Sul. Mas, o país realmente vale a visita.Crimes como conhecemos no Brasil como roubos a mão armada e sequestros, são realmente comuns, principalmente em áreas afastadas e em favelas e guetos.

A principal dica de segurança é ficar nos lugares turísticos, não caminhar a noite principalmente em lugares isolados e manter uma certa discrição em termos de joias, relógios e itens de valor.

De dia nos lugares turísticos você dificilmente terá problemas.

Nas estradas evite dirigir a noite, tenha sempre o telefone do seguro a mão e saiba onde você está indo. Cuidado com o GPS pois ele pode te levar pelo caminho mais curto e as vezes te levar para um lugar não muito seguro.

Veja também: 

As belezas da Garden Route e sua natureza intocada

O que nós achamos da África do Sul

Confesso que chegamos na África do Sul com muitos medo e saímos de lá, pessoas transformadas e com muitos dos nosso pré-conceitos revistos.

A primeira surpresa foi em relação a corrupção, nos falaram que teríamos muitos problemas para tirar nosso carro do porto, que estava vindo da Inglaterra, além da corrupção e para nossa surpresa demorou somente duas horas e não pagamos nenhum dólar a mais.

Os campings foram outra grata surpresa, desenvolvidos, com mercado dentro, churrasqueira privada, praticamente um clube.

O que pode ser melhor do que passar o dia fazendo safari e a noite poder dormir ouvindo os animais. Acampar nunca foi tão bom…

Ficamos mais de dois meses na África do Sul e com certeza saímos de lá pessoas melhores. Conhecemos muitas pessoas legais, aprendemos muito sobre tudo que o país enfrentou e enfrenta, e mais do que isso, vivenciamos seus parques, praias, vida selvagem de forma maravilhosa.

Siga eles no Instagram: Leo Spencer e Rachel Spencer

Melhores Roteiros

Contrate um guia

Essa parte está em desenvolvimento, mais novidades em breve. Caso você já tenha usado o serviço de guia no país, ou conheça alguém, por favor no indique pelo e-mail contato@viajologoexisto.com.br. Obrigado!

Intercâmbio

Conhece alguém que já tenha feito intercâmbio neste país? Se sim, por favor divida conosco e nos ajude a melhorar essa categoria do portal. Clique aqui e fale conosco, abs e obrigado, leo e chel

Trabalho x Habilidade

Hoje em dia, mais do que nunca, está cada vez mais fácil você viajar pelo mundo. Mas mais do que isso, existem diversas empresas que te ajudam a encontrar um trabalho em troca das suas habilidades. Você já pensou em fazer um trabalho social ou cuidar de animais, ou até mesmo pintar a parede de um hotel?

Sites como Workaway ou Wordpackers são exemplos de plataformas onde você pode encontrar famílias, instituições, serviços, que precisam de alguma ajuda.

Em breve vamos colocar mais informações para vocês sobre esse assunto!

Localize-se no mapa

Baixe nosso guia

Quer todas essas informações de forma gratuita no seu smartphone, mesmo se não tiver internet durante sua viagem? É só baixar o e-book com todo o conteúdo disponível nesta página.

Em breve!

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
shares