E aí, Noronha é tudo isso mesmo?

E aí, Noronha é tudo isso mesmo? Bom, essa foi a pergunta que ouvimos de algumas pessoas nesses dias aqui nas redes sociais… E talvez não seja uma resposta tão simples.⁣⠀

Fernando de Noronha é lindo, de uma natureza exuberante, repleta de verde intocado, de praias paradisíacas, de restaurantes deliciosos. É pequena, fácil de cruzar a ilha toda em poucos minutos. O pôr do sol é lindo de vários lugares, o nascer do sol também e a vida marinha super presente.⁣

A praia da Cacimba do Padre e o famoso morro Dois Irmãos

Pôr do sol em Noronha, visto do Boldró

Amor e ódio, pode?

Fernando de Noronha é uma ilha cara, muito cara. Talvez um dos lugares mais caros que já visitamos. A ilha nos parecia mais cheia do que o local comportava e ainda ouvimos que na alta temporada é ainda mais complicado. A mobilidade deixa a desejar, com muitos buracos nas ruas, calçadas desconectadas.

A infra estrutura das trilhas é bastante precária, faltando o mínimo de cuidado para o caso de um acidente ou qualquer outro imprevisto.⁣

A sensação é de algo entre amor e ódio. Amor porque o lugar é lindo de morrer. Já o ódio é porque sabemos que do jeito que está sendo explorada a ilha, o sensível ecossistema do local não vai aguentar muito.

Fila de buggy estacionado próximo do mirante do Boldró

Isso poderia ser em qualquer praia de São Paulo

O tempo irá dizer…

Conversamos com muitas pessoas, e os sinais estão claros: habitações sendo construídas sem autorizações, estações de esgoto que não dão conta da demanda, bar que joga esgoto no mar sem tratar… É uma pena!⁣ E tudo isso fica a beira do colapso durante o verão e principalmente no ano novo.

Até para escrever este texto não é fácil. É uma mistura de sentimentos conflitantes. Acho que no fundo nossa insatisfação não é com a natureza do lugar, ou com suas praias, mas sim com a capacidade que o ser humano tem de agir sem se preocupar com o amanhã. Já visitamos dezenas de países e sabemos são necessários poucos anos para destruir um lugar tão delicado como Noronha.

Talvez seis anos na estrada esteja nos deixando muito exigentes, ou talvez seis anos na estrada só esteja nos deixando mais conscientes.

Mas isso ai é o tempo que vai dizer…

Grande abs, leo e chel

*este texto foi originalmente publicado no Instagram do Viajo logo Existo, clique aqui e siga-nos!

Um paraíso intocado

Praia da Conceição com música, cadeiras e bastante gente

O escritório da ICMBio, que controla o fluxo de pessoas na ilha

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link