Loading...

Home – América do Sul – Bolívia

Bolivia do Atacama, 1 dia que valeu por 100

A partir de agora o caminho deixava o asfalto para trás e dava espaço para uma mistura de areia com pedras. Nosso motorista e guia, Walter, seria o responsável por nos guiar e mostrar um pequeno pedaço do seu país. 

Mal entramos na Bolívia, enquanto contornávamos o imponente vulcão Licancabur avistamos ao fundo a Laguna Blanca. Como o próprio nome já diz, sua cor branca chama atenção de quem chega do Chile. Alguns flamingos traziam ainda mais magia ao local. 

Como nossa visita seria somente de um dia pela Bolívia, tínhamos um roteiro bastante enxuto. O objetivo maior era conhecer as Lagunas Coloradas, mas claro que aproveitar algumas atrações no caminho também estava nos nossos planos. 

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

O caminho e suas belezas…

A Laguna Colorada fica somente a 120km da fronteira, mas a estrada rudimentar e as atrações ao longo do caminho exigem algumas horas até o local. Mal deixamos a Laguna Blanca para trás e as estradas se emaranharam pelas montanhas e vulcões dos Andes. 

As cores, as formas, o frio e a altitude nos lembravam constantemente que estávamos em um local exótico e único. Ali, se não fossem por algumas vicunhas, atestaríamos que não vimos nenhuma forma de vida na região.

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

Na parte mais alta do trajeto, beirando os 5.000 metros de altitude, fomos visitar o “Gêiser de La Mañana”. Diferente dos Geiser’s tradicionais que já conhecíamos, com água jorrando para cima e piscinas termais, aqui a água se mistura com minerais e criam cores lindas.

Com temperaturas que passam dos 130 graus Celsius, é possível vê-la borbulhando.  

Ficamos ali por quase meia hora andando por vários buracos no chão, de onde uma mistura de cores e movimentos nos hipnotizavam. Diferente de muitos países, as atrações por aqui são mais intocadas, rústicas e. geralmente oferecem menos estrutura.

Ou seja, tome muito cuidado para não fazer nenhuma bobeira e cair dentro de um gêiser! Soubemos pelo guia que um inglês veio a falecer um tempo atrás neste lugar.  

Lembrem-se, você está no meio nada, sem assistência médica imediata, nada por perto.

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

Um lago vermelho, repleto de flamingos

Seria assim que definiríamos em poucas palavras a Laguna Colorada na Bolívia. Já tínhamos escutado falar deste lugar, mas não esperávamos ser assim, tão vermelho, rs! O vento agora castigava qualquer um que tentasse sair do carro. Mesmo com o céu limpo e o sol a pino, dificilmente a sensação térmica passava dos 5 graus. 

Sem muitas escolhas, caminhamos até a beira da Laguna para ver de perto esse fenômeno da natureza. Centenas de flamingos completavam o cenário pitoresco. Segundo o guia, mais de 150.000 deles preenchem a Laguna Colorada no verão.

Certamente não estavam todos lá, mas já tinha o suficiente para nós.

Aqui, diferente dos lugares que já havíamos visto flamingos (Chile e Namíbia), parecem não se incomodar com a nossa presença. 

A cor do lago é realmente impressionante, um tom quente que varia entre o vermelho e o laranja. Ao fundo montanhas e vulcões, no meio um salar branco e o Céu azul.

É estranho olhar para ele, o cérebro parece precisar de um tempo para processar essa nova configuração de paisagem. 

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

A beleza exotica da Laguna Colorada na Bolivia.

De volta ao Chile, mas já?

Como visitar a Bolívia não era um plano certo, não tínhamos separado muitos dias para isso. Viemos para o Atacama aproveitar o deserto com nossos pais, ir à Bolívia seria um bônus. Logo, não tínhamos muitos dias.  

Não ficamos nem um dia na Bolívia, mas pelos locais que fomos, pelas fotos que fizemos, parece que ficamos 100 dias por lá! Confesso que saímos já pensando quando voltaremos para explorar ainda mais este país e suas belas paisagens!

Por que não fomos para a Bolivia de carro? 

Se você acompanha o Viajo logo Existo há tempos, e se pergunta porque não viemos de carro em 2013, a resposta é simples: segurança. 

Quando planejamos nossa volta ao mundo de carro, lá em 2012/13, as condições para dirigir seu próprio carro na Bolívia não eram e ainda não são (Out/2017) apropriadas. Relatos de dificuldades para abastecer, policias corruptos, problemas de segurança e a precária infraestrutura não ajudaram na hora de fazer a rota por lá.

Como a Bolívia é um país próximo ao Brasil, optamos por encaixar ela em um outro roteiro, como fizemos agora.

Planejaremos uma viagem com mais calma por aqui em breve!

Nossos Parceiros

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Você deve amar viajar tanto quanto nós!
Somente entre com seu e-mail abaixo e prometemos enviar as melhores dicas de viagem!
Sim, eu quero receber novidades
Não, obrigado!
close-link
2018-04-19T18:20:08+00:00
Você deve amar viajar tanto quanto nós!
Somente entre com seu e-mail abaixo e prometemos enviar as melhores dicas de viagem!
Sim, eu quero receber novidades
Não, obrigado!
close-link
shares