Home – América do Norte – Estados Unidos

New Orleans, o jazz e o tempero cajun

New Orleans não estava em nossos planos inicias, aqueles que fizemos ainda no Brasil. Porém, ela estava no caminho e não tinha porque não conhecer New Orleans, o jazz e o tempero cajun.

Com o tempo na estrada aprendemos a ter flexibilidade e adequar novos lugares de acordo com nossos gostos! E se New Orleans não estava no plano, vocês podem imaginar que a desconhecida cidade de New Iberia não devia estar em lugar algum!

Pois bem, vocês estavam certos, portanto esse é um post de lugares improváveis com resultados agradáveis. Começaremos do começo!

Nossa ida a New Iberia tinha um motivo, encontrar um grande amigo que estava vivendo por alguns meses naquela pequena cidade. O Felipe Kol, assim como nós, também largou o banco para correr atrás de outros ideais, foi ser piloto de helicóptero e está nos Estados Unidos fazendo uma especialização.

Dirigimos algumas boas horas de Austin no Texas até chegar em sua casa já no final do dia… Ele estava nos esperando com uma deliciosa paella pronta e ficamos três dias por lá colocando o assunto em dia.

O clima não ajudou, choveu e ventou muito, logo ficamos comendo bem, vendo uns seriados na TV e conhecendo seus amigos…

Paradinha para almoço no restaurante inspirado no filme Forrest Gump.

Visita a New Orleans

Já que em New Iberia não tinha muita coisa para fazer, o Felipe resolveu nos acompanhar até New Orleans.

Em um sábado cedo saímos nós três para New Orleans, o Felipe teve o prazer de andar no nosso carro, mas como não temos bancos para passageiro ele foi obrigado a se arrumar no meio da nossa bagunça e relaxar nas três horas de viagem…

O tempo ainda não dava sinais de melhora, mas não tínhamos escolha!

Chegamos junto com a chuva na cidade e descobrimos que os hotéis estavam quase todos lotados devido a um evento de luta que rolaria no fim de semana.

Os que tinham vaga cobravam o dobro da tarifa normal. Sorte que encontramos um bom e fiel Motel 6 com preço normal, nem hesitamos! Saímos no final de tarde para ir visitar a parte velha da cidade, onde fica a famosa Bourbon Street.

Por todos os lados há bares e casas de show tocando jazz.

O charme de New Orleans, o jazz e o tempero cajun

O Felipe já havia visitado a cidade um mês antes e foi nosso guia, por ser sábado a noite as ruas estavam bem movimentadas.

Nossa primeira noite na cidade havia sido uma agradável surpresa, mesmo não sendo muito fã de uma bagunça ficamos impressionados com as lojas, restaurantes, galerias e diversidade do lugar.

Nos embrenhamos pelas ruas ao redor da Bourbon Street, que é a rua principal, e descobrimos diversos lugares super charmosos e interessantes, sem falar na arquitetura com forte influência francesa que é bem diferente das cidades que passamos no EUA até agora.

Na manhã seguinte voltamos para o centro velho, nosso destino agora era o French Market. Uma espécie de feira de artesanato, bugigangas e boa comida. Lá experimentamos o melhor da culinária cajun, típica dessa região, além de carne de crocodilo, algo bem comum nessa região pantanosa. O gosto é bom e a textura parece de lula ou polvo, no mínimo interessante!

O dia rendeu e se estendeu, caminhamos pela costa, vimos um show próximo da igreja, entramos em diversas lojas, museus e galeria. Por fim terminamos a tarde do restaurante Bubba Gump, prestando uma singela homenagem a esse famoso personagem do filme Forest Gump que um dia sonhou em morar na cidade e pescar camarões.

Com a chuva dando um brecha naquele fim de tarde, queríamos aproveitar o máximo nosso domingo, caminhamos pelas ruas da cidade ouvindo as casas de jazz abrindo e já ouvindo boa música em todos os cantos.

Encontramos o Monde Cafe, onde sentamos para jogar um papo furado, esperar a noite cair e ver as pessoas passarem ouvindo um cara que cantava na calçada. Um excelente programa para o final de domingo.

Apesar do tempo fechado e da chuva, conseguimos visitar alguns mercados, lojinhas e sentir o clima da cidade.

Despedida mais uma vez

O que mais chama a atencao em New Orleans é ver tanta gente andando pra cima e pra baixo atrás de diversão em meio a famílias curtindo o local, policiais a cavalo, turistas, terceira idade, tem de tudo!

New Orleans, assim como Las Vegas, tem o consumo de bebidas alcoólicas nas ruas é permitido, dando uma característica única a cidade e atraindo um monte de gente que deseje ter essa “liberdade”. Esse é um dos motivos de existir ali um dos maiores carnavais do mundo, o Mardi Gras!

Depois de um fim de semana delicioso era hora de nos despedirmos do Felipe novamente. Na segunda cedo o deixamos na estação de trem onde ele voltaria para New Iberia e nós seguiríamos para Montgomery no Alabama.

Inspire-se com nossos livros

Livro Viajo logo Existo Um ano na Estrada

Livro Viajo logo Existo Um Ano na Estrada (1)

R$ 65,00

Livro Viajo logo Existo no Velho Continente

Livro Viajo logo Existo no Velho Continente (2)

R$ 80,00

Livro Viajo logo Existo Um ano na África

Livro Viajo logo Existo na África Selvagem (3)

R$ 80,00

Livro Viajo logo Existo Um ano na Ásia e Oceania

Livro Viajo logo Existo Um Ano na Ásia e Oceania (4)

R$ 80,00

Nossos Parceiros

Logo Microsoft - Parceiro
Logo Smiles - Parceiro
The North Face logo - Parceiro

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Veja nossos guias de viagem