Home – América do Sul – Peru

Quem espera sempre alcança: Huanchaco e Chicama

Enfim vejo ondas perfeitas quebrando aqui em Huanchaco e Chicama! Foram mais de três meses de viagem até que esse momento chegasse. Para quem gosta de surfar como eu, leo, isso é uma eternidade!

O sol descendo no horizonte deixa viva a silhueta dos surfistas que na água esperam até o último raio de luz para calmamente caminharem para suas casas nesse pacato vilarejo. Sinto uma felicidade misturada com ansiedade no momento que vejo as ondas descendo a recortada costa de areia escura e pedras ovais. Torço para que a noite passe rápido e o dia seguinte chegue logo.

Estamos em Huanchaco, cidade localizada a 10km de Trujillo um dos principais pólos turísticos do norte do Peru. Aqui você encontra simples hospedagens, comida barata e pequenas vendinhas. Alguns serviços como, caixa eletrônico e correios, mas é longe de ser uma cidade bem estruturada. Se você gosta de bons hotéis, bons restaurantes, esse não é o lugar!

Cenário lindo de final de tarde no norte do Peru!

O momento mais esperado por mim, Leo, na nossa viagem pelo mundo

Bom, esperei ansiosamente para que esse momento chegasse em minha viagem de volta ao mundo. Sou apaixonado por surf! Não que isso me faça um bom surfista, mas sou feliz na água e para mim é isso que importa. Superei com tranquilidade os tempos que eu exigia ser o melhor, remando por todos os lados, sempre atento e competindo. Percebi que sou melhor em outras coisas e com isso voltei a curtir o simples ato de surfar como nos bons tempos de adolescente.

O tal dia seguinte chegou, mas as ondas não estavam muito a fim de me conhecer e se foram. Aluguei um pranchão e pelos próximos três dias me deliciei com ondas quilométricas, pequenas mas perfeitas e o melhor e sem ninguém na água. A água fria sem dúvidas espanta um pouco as pessoas, mas um mar como esse no Brasil daria no mínimo uns 200 likes no facebook! Bom, acho que meu esforço teve uma recompensa.

O mar alternou entre pequeno e perfeito, a médio e perfeito, com momentos de perfeito e perfeito!

O plano que era ficar entre dois e três dias por lá, no final somamos 13 dias nesse simpático point break de esquerdas. Comemos 90% das vezes no My Friend Surf Hostel. Um cardápio honesto de 3 dólares com mais de 25 variedades. Era café da manhã, almoço e jantar por lá, sem falar que a TV ficava na ESPN passando os jogos do US Open, tudo muito bom!

Chicama: a onda mais extensa do mundo mora…

Se você já teve algum contato com o mundo do surf, fatalmente já ouviu falar em Chicama. Localizado entre as cidades de Trujillo e Pacasmayo esse pequeno vilarejo com um pouco mais de 3 mil habitantes é mundialmente conhecido por ter a onda mais extensa do globo. Nos dias de condições ideias é normal relatos de surfistas que ficaram 3, 4 ou 5 minutos em uma mesma onda.

A chegada a Chicama e ao Porto Malabrigo, que compõe a região, não lembra em nada aquelas cenas de filme de surf – com praias paradisíacas, coqueiros e coisas do gênero. O ambiente é quase hostil, o deserto parece gentilmente não engolir esse vilarejo e repousa calmamente a todo seu redor.

A poeira junto com o sol escaldante lembra mais uma cidade de faroeste, do que uma praia reduto de surfistas como você imagina a Califórnia ou a Gold Coast Australiana.

Porém o primeiro contato com a praia e por consequência com suas ondas, me fez relembrar os tempos de adolescentes. Quando passava aulas inteiras desenhando ondas, uma atrás das outras, perfeitas em linhas intermináveis. Foi assim minha primeira visão de Chicama, ali da cidade ainda, olhando em direção ao canto da praia, pequenas ondas mas perfeitas!

Chicama, um vilarejo no meio do deserto.

Pôr do sol depois de um dia muito feliz!

Não dá para ficar mais perfeito do que isso, dá?

A realização de um sonho: surfar em Chicama!

A previsão para os próximos dias era de ondas perfeitas. De Huanchaco a viagem levou menos de duas horas e nossa estadia na cidade seria mais que especial. Fomos convidados pelo Chicama Surf Resort para conhecer suas instalações e desfrutar do surf nos próximos dias. Fomos recebidos calorosamente pelo Miguel, gerente-geral do hotel, que rapidamente fez questão de nos deixar em casa.

Rapidamente providenciou um quarto com vista para o mar. Apresentou o restaurante, jacuzzi aquecida e sala de ginástica, era tudo muito diferente perto do que estávamos acostumado no VLE. Para melhorar, o hotel conta com um bote que te auxilia durante o surf, evitando que você tenha que remar centenas de metros contra a correnteza. Coisa de surfista isso, mas que faz TODA a diferença!

Surfei as melhores ondas da minha vida, mesmo já tendo viajado para todos os cantos do mundo. Nunca tinha visto algo como aquilo! A onda era tão extensa que as pernas chegavam a tremer, um sonho! Uma coisa que ajudou é, que as ondas atrasaram um dia e muitas pessoas que estavam a caminho acharam que as condições não ficariam boas. Resumo no melhor dia de surf: não havia quase ninguém na água!

Para quem não conhece esse meio, um mar bom em Maresias, por exemplo em um sábado de sol reúne mais de 200/300 pessoas surfando ao mesmo tempo, lotado! Surfar sozinho hoje em dia é mais difícil que ver estrela cadente em São Paulo.

Cenário de deserto em Chicama no norte do Peru.

Não tem lugar melhor para se hospedar do que o Chicama Surf Resort em Chicama.

Visual paradisiaco do Chicama Surf Resort em Chicama.

Amamos tudo por aqui, mas é hora de partir pro Equador!

A Rachel adorou tudo isso, enquanto eu surfava ela podia curtir a piscina enquanto observava tudo que acontecia na água com nosso binóculos. O quarto hotel era super bacana, uma cama gigante, lençóis brancos e limpos, excelente ducha, uma varanda de frente para o mar e ainda um restaurante com lareira, boa comida, tudo muito gostoso!

Mas tínhamos que seguir em frente, afinal já estávamos a quase dois meses no Peru, sendo que o planejado era somente um, seguiríamos agora para Pacasmayo, Piura, Mancora, Punta Sal e então, bem-vindos ao Equador…

Inspire-se com nossos livros

Livro Viajo logo Existo Um ano na Estrada

Livro Viajo logo Existo Um Ano na Estrada (1)

R$ 65,00

Livro Viajo logo Existo no Velho Continente

Livro Viajo logo Existo no Velho Continente (2)

R$ 80,00

Livro Viajo logo Existo Um ano na África

Livro Viajo logo Existo na África Selvagem (3)

R$ 80,00

Livro Viajo logo Existo Um ano na Ásia e Oceania

Livro Viajo logo Existo Um Ano na Ásia e Oceania (4)

R$ 80,00

Nossos Parceiros

Logo Microsoft - Parceiro
Logo Smiles - Parceiro
The North Face logo - Parceiro
Logo Copa Airlines - Parceiro
Logo Software One - Parceiro

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Veja nossos guias de viagem