Viagem pela Normandia: lindas praias e histórias de guerra

Sempre ouvimos sobre os encantos desta parte da França e aproveitamos nossa volta para a Europa para conhecer a região e fazer uma viagem pela Normandia.

Esta parte da França sempre aparece nos livros como um lugar encantado, seja pelos cenários, pelas pessoas, pela luz do lugar e pela própria história da região, e  sabíamos que uma viagem pela Normandia seria incrível.

Teríamos dez dias para explorar a região e não achamos que teria alternativa melhor do que fazê-lo de carro. Para termos flexibilidade, para esticarmos a viagem para algum lugar específico e o principal, para termos liberdade de pararmos em qualquer cenário que nos encantasse.

O mais difícil foi definir o que visitar na região já que são muitas opções e por mais que 10 dias pareça muito tempo para visitar somente uma região, sabíamos que seria pouco.

Você sabia que norte da França tem belezas como essa?

Nosso roteiro nessa viagem pela Normandia

Uma vez definida a região e com as passagens compradas, era hora de planejar a viagem. Pela primeira vez viajaríamos com a empresa Royal Air Maroc, (contamos AQUI como foi).

Foi legal que o interesse maior do Leo era sobre o Dia D, o ataque que deu início ao fim da segunda guerra. São diversos museus e monumentos em diversas cidades que contam mais sobre o que aconteceu na época. Além disso é possível ver os bunkers e ter ideia do estrago da ocupação nazista na região.

Eu queria muito visitar o palácio de Versalhes, que até então não conhecia, e também os lugares importantes para os pintores impressionistas, já que muitos deles usaram o cenário da Normandia em suas pinturas. Inclusive, visitar a casa e os jardins de Claude Monet era algo que não queríamos perder.

E outro lugar que estava no topo da lista era o Monte St. Michel, com sua famosa abadia no alto de uma pequena ilha. Apesar de ser fim de maio e o auge da primavera estávamos na torcida para os famosos ventos da região serem gentis.

Os jardins de Monet e suas inspirações na França

Enfim em solo francês

Pousamos em Paris no fim de tarde, pegamos o carro alugado no aeroporto e seguimos para nosso primeiro destino: Versalhes. Foi a primeira vez que ficamos em um hotel Ibis que ficava dentro de um posto de gasolina. Inusitado, para dizer o mínimo.

Visitamos o famoso palácio, residência da família real francesa de 1682 até a revolução francesa, em 1789, e caminhamos pelos famosos jardins. Apesar do dia nublado me senti em um filme de época. E fiquei imaginando quantas histórias, decisões políticas, intrigas, romances e traições aconteceram por ali.

Seguimos para a pequena cidade que Monet escolheu para ser seu refúgio. Lá caminhamos entre pequenos ateliês, cafés e belos jardins. A primavera estava em seu auge e apesar do dia fechado, o cenário é encantador.

Percorrendo a costa francesa

Nossos próximos dias foram uma enxurrada de conhecimento. O Dia D, dia em que os Aliados desembarcaram na Normandia para atacar os nazistas que ocupavam a região é comemorado até hoje, no dia 06 de junho.  Como estávamos há apenas duas semanas da data, os lugares já estavam em clima de comemoração.

Visitamos belas praias e vários museus e com isso muitas peças se juntaram e ficou muito mais claro para nos os acontecimentos que levaram ao fim da segunda guerra mundial. Junto com as lindas praias, recortadas por falésias e água azul turquesa, há várias cidades encantadoras pelo caminho.

Também nos chamou a atenção o número de crianças visitando os museus, aprendendo “in loco” um pouco mais da história. Muitas cidades que visitamos são pequenos vilarejos, mas ainda sim, com estrutura para o turismo e tudo muito organizado.

Alguns momentos pela Normandia

O lugar mais famoso da Normandia

Com certeza um dos lugares mais visitados da Normandia, e inclusive da França, é o Monte St. Michel. A pequena ilha que tem uma icônica abadia no topo em homenagem ao arcanjo São Miguel e é realmente magnifica.

Fora isso foi um lugar importante de peregrinação só atrás do caminho de Santiago de Compostela durante a idade média. Apesar de toda a importância religiosa, o lugar também tem uma importância história e a primeira construção data de mais de 1000 anos.

Nós particularmente, a achamos mais impressionante pessoalmente do que nas fotos. O lugar é simplesmente lindo. Durante a maré baixa é possível caminhar até a pequena ilha, mas durante a maré alta, esse caminho fica coberto de algo.

Fora que uma vez na ilha, é possível caminhar por ruelas cheias de restaurantes e lojinhas, e existem até opções de hotéis dentro na ilha. Fizemos o tour por dentro da abadia e achamos bem interessante.

O belo Monte St.Michel na França

O lado de dentro do Monte Saint Michel

Detalhes do nosso dia

A viagem pela Normandia é maravilhosa

Nossa conclusão viajando pela Normandia é que daria para ficar muito mais tempo na região. A cada nova cidade que chegávamos pensávamos, poxa vida, podíamos ter pelo menos uma noite para dormir aqui.

O por do sol da primavera, após as nove da noite, nos convidava a sentarmos nos restaurantes abertos e apreciar a maravilhosa culinária da região durante os últimos raios de sol, muitas vezes enchendo o céu com diferentes tons de rosa.

O charme de cidades como Rouen, Caen, Saint Malo (já na Bretanha) junto com a atmosfera de praia nos vilarejos costeiros ganhou nosso coração. Com certeza é  uma região que voltaremos e ainda teremos muita coisa para ver.

Admirando o Mont St. Michel

Roteiro que fizemos pela Normandia e pela Bretanha, saindo de Paris

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link