Home – América Central – Costa Rica

Atolando na Costa Rica duas vezes seguidas, frustrante!

Testando a resistencia do Coyote no nosso último dia na Costa Rica rumo à Nicarágua… A estrada era complicada, mas conseguimos sair dessa…

Quase na fronteira com a Nicarágua existe uma praia chamada “Roca Brujas” que é excelente para o surf. Eu havia estado lá em 2012 e não dei sorte com as ondas. Daquela vez eu fui de barco, mas tinha escutado que era possível chegar de carro e acampar por lá. Não pensei duas vezes e lancei: “Chel, vamos para Roca Brujas de carro, quero conhecer esse lugar bem e quem sabe não passamos a noite por lá”? Lá fomos nós. Eu tinha ouvido que o caminho era ruim e duro de chegar.

O GPS nessa altura já era inútil, tínhamos o mapa físico e fomos perguntando como fazíamos para chegar na praia. Depois de quase uma hora sem avistar uma alma, soubemos que estávamos no caminho certo. O que não sabíamos é, que aquele era o caminho alternativo e daria para ter feito tudo pela estrada Panamericana e simplesmente entrar no parque que dá acesso a praia. Esse tal trecho “tenso” tomou 2 horas para cobrir 16km e garantir as duas primeiras atoladas do Coyote .

Quanto mais dirigíamos, pior ia ficando a situação da estrada!

Nosso erro foi no planejamento e quase deu tudo errado!

O mato tomava conta de tudo, barro por todos os lados –  o sonho de qualquer off-road! Faltando 1km para terminar, cruzamos um rio e na saída dele não deu para escapar do lamaçal que estava ali. Lembre-se que eu tenho zero experiência com esse tipo de terreno. Tentei de todos os jeitos: pra frente, pra trás, até sair do lugar. Mas a lama estava tão mole que o peso do carro ia devagar nos jogando para trás em direção do rio.

Hora de testar o guincho elétrico do carro! Por coincidência 5 min depois chegou um Toyota Land Cruiser 1976, que me disse que atolava ali toda semana. Aquele trecho estava horrível mesmo e que ele já estava acostumado em usar o guincho ali.

Não preciso nem dizer que na hora que mais precisei do guincho ele estava empacando, por sorte tínhamos esse amigo ali que em 5 minutos nos tirou dessa.

Foi assim que ficamos atolados no meio do nada na Costa Rica.

Testando a performance do Coyote na estrada

O melhor estava por vir ainda. Agradecemos eles e 500 metros a frente de onde já podíamos avistar a estrada principal de asfalto, existia uma poça gigante na pista (tipo uns 15 metros de água). E na esquerda um pouco de barro e algumas marcas de pneu. Discutimos qual caminho deveríamos tomar e fomos direto pela esquerda.

Mal entramos e já atolamos com lama até o topo da roda! O amigo do Toyota vinha logo atrás e quando viu, caiu na risada junto com a gente. O pior é que enquanto estávamos atolados passou um Sedan hiper baixo na poça ao lado sem o menor problema! Foi até patético, rimos muito! Cinco minutos mais tarde e eles já tinham nos rebocado de lá…

Nessas horas o negócio é respirar fundo e fazer as coisas com calma e sem pressa.

Já tá atolado mesmo, vai com calma e resolve isso!

Mesmo no meio do nada, sempre aparece alguém para ate ajudar!

Bora tocar pra Nicarágua…

Caímos na estrada e dirigimos 20km até chegar ao Parque Nacional Santa Rosa. Entramos lá e em 10 minutos descobrimos que o caminho para a tal “Roca Brujas” estava interditado devido às más condições da estrada… Bom, não era para ser mesmo. Hora de partir pra Nicarágua!

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link