Desbravando o interior da Tunísia

O interior da Tunísia tem lugares lindos e sabíamos que nossa viagem não ficaria limitada a capital Tunis. Já no país precisaríamos pensar em como desbravar o interior do país.

Quando começamos a pesquisar sobre a Tunísia vimos que o interior do país tem lugares incríveis para serem explorados e inclusive alguns patrimônios da humanidade da Unesco.

Ainda não sabíamos muito bem como exploraríamos a região, mas sabíamos que não podíamos limitar a viagem a capital, Tunis.

Um dos maiores coliseus do mundo está na Tunísia

Planejando nossa visita ao interior da Tunísia

Quando começamos a planejar nossa viagem pelo país vimos que era razoável alugar um carro. E geralmente essa sempre é a forma que mais gostamos de explorar os países, assim como fizemos na volta ao mundo de carro por muitos anos. Sem falar que já alugamos carros em praticamente todos os continentes.

Porém o fato do país ser próximo ao Marrocos, e este último ser um país onde tivemos muitas paradas policiais, onde nosso carro quebrou, e o fato de ser um país em que a língua oficial é árabe, não nos trouxe muito conforto.

O querido casal que nos recebeu na capital, nos garantiu que era tranquilo e que poderíamos viajar o país sem maiores problemas… Mas, como queremos explorar outros países do norte da África e não queríamos ter risco de uma experiência ruim, resolvemos fazer um passeio com uma agência.

De um jeito ou de outro nós iriamos. Só tínhamos que saber como…

Nossa primeira parada seria em Kairouan

O que estava nos planos desta visita

Apesar das agências oferecerem vários tipos de passeio pelo interior da Tunísia, nós queríamos um passeio de um dia e isso já limitou bastante as opções.

Entre as coisas que queríamos ver tinha uma em especial: o anfiteatro romano de El Jem. E que lugar mais lindo!

Fizemos a contratação pelo Viator, então não foi uma agência com indicação, e isso sempre tem lá seus riscos. Chegamos ao ponto de encontro no horário combinado e nosso motorista e o guia já estavam a nossa espera. No fim, éramos os únicos clientes e com isso foi praticamente um tour privado. O que foi ótimo por um lado. Por outro lado nosso guia não falava inglês muito bem, o que atrapalhou um pouco a experiência…

Nosso passeio incluía uma parada em Kairouan para ver uns poços de mais de 1000 anos e algumas mesquitas e depois seguiria para El Jem.

A beleza esta nos detalhes

A grande mesquite de Kairouan

Explorando a cidade sem muitos turistas por perto

O que vimos no interior da Tunísia

A viagem seguiu tranquila, de Tunis até nossa primeira parada na cidade de Kairouan: a cisterna de Aghlabid. Os poços que vemos hoje foram parte de um complexo sistema de engenharia, datados de 860 e dos mais modernos de sua época. Hoje podemos ver dois dos quinze poços que faziam parte do sistema de água.

Apesar de vermos somente dois poços, um tanto sem graça, pensar que a água vinha das montanhas que ficam a 36km da cidade e chegavam por um aqueduto é bem impressionante.

Dos poços seguimos para o mausoléu de Sidi Sahbi, considerado padroeiro da cidade. O lugar é lindo e o destaque são os mosaicos pelas paredes. O que mais nos chamou a atenção foi como os mosaicos e azulejos parecem com os que estamos acostumados em Portugal. Ainda visitamos a Grande Mesquista de Kairouan ou Mesquista Uqba, e para nossa surpresa éramos os únicos a caminhar por lá.

Chegamos em Roma, só que não, rs

Olhem que lindo o seu interior

No final deu tudo certo, sempre dá…

Diante de uma joia no interior da Tunísia

Depois de Kairouan percorremos 70km até a cidade de El Djem, com o caminho cheio de oliveiras e alguns vilarejos em meio ao cenário desértico. Paramos para um almoço simples e rápido, sem nenhum charme.

Apesar de ser em um bonito hotel estávamos cercados de chineses e comemos arroz, com peixe e batata frita.

Mas como esperávamos, o melhor estava por vir, e quando descemos do carro e vimos o majestoso anfiteatro, a viagem realmente valeu a pena. O Anfiteatro de El Jem é do ano 230D.C e a obra romana mais monumental que ainda pode ser vista no norte da África.

Mais do que uma construção incrível, o fato de estarmos só nós por lá, não tinha mais de 20 turistas lá dentro, deixava tudo ainda mais incrível… bem diferente do Coliseu em Roma.

Aproveitamos cada segundo andando e fotografando cada cantinho antes de voltarmos para Tunis.

Com certeza El Jem foi o destaque da nossa viagem ao país.

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link