Loading...
Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in posts
Search in pages

Como foi nossa viagem de cruzeiro pelo Caribe

Fazer uma viagem de cruzeiro nunca foi um assunto comum entre os nossos planos de viagens pelo mundo, mas por que não viver essa experiência? 

Se existe uma coisa que gostamos de manter vivo dentro de nós é a pluralidade e sabe por que decidi começar este texto assim? Porque é comum as pessoas quererem que nós façamos somente uma coisa, por exemplo: se você viaja de carro, então você não pode viajar de avião. Se você viaja de mochilão, não é “cool” ir de cruzeiro e assim vai…

Mas que bobagem. Viajar, para nós, é o ato de ir atrás de qualquer coisa nova e pouco importa a forma que você vai, seja de avião, cavalo, barco, cruzeiro ou a pé. No final das contas você e ninguém irá se lembrar como você chegou lá, mas sim das histórias que rolaram.

Esse desabafo é para encorajar futuros viajantes a não se apegarem ao que as outras pessoas falam, mas sim aquilo que te faz feliz, fiel ao que você sente.

Nossa casa por cinco dias no Caribe

De onde surgiu a ideia da viagem de cruzeiro?

Excelente ponto, rs! Tudo começou quando nos tornamos parceiros da Copa Airlines e recebemos o sinal verde deles explorar o máximo todos os destinos que a companhia voa. Devagar fomos visitando vários locais no Caribe, explorando primeiro os principais destinos da região.

Porem nessas pesquisas descobrimos vários países pequenos pelo Caribe, como Santa Lucia, Antigua, Dominica e que não eram muito fáceis de chegar de avião. Sem falar no transtorno lógico que seria ficar indo e voltando do Panamá, os custos envolvidos…E foi nessa hora que descobrimos que era possível conhecer vários deles fazendo uma viagem de cruzeiro!

Barbados foi um dos destinos que mais gostamos

Qual cruzeiro pegamos e para onde fomos?  

Nosso ponto de partida foi a cidade de San Juan, capital de Porto Rico, que faz parte do Estados Unidos. Voamos de São Paulo para o Panamá e depois para Porto Rico com a Copa. Ao todo foram sete noites a bordo do Freedom of the Seas da Royal Carribean.

Atenção que é preciso ter visto americano para entrar em Porto Rico.

O motivo de nossa escolha foi devido ao itinerário do cruzeiro. Nós saímos de Porto Rico e passamos por St.Marteen, St Kitts and Navis, Antigua, Santa Lucia e Barbados, antes de navegar de volta para Porto Rico.

É importante dizer que essa viagem não teve nenhuma parceria com a Royal Carribean, que nós mesmo entramos no site deles, fizemos a compra do cruzeiro, imprimimos os tickets e pronto.

Depois foi só aparecer na hora e dia marcado para a saída do cruzeiro em Porto Rico.

Nosso quarto sem vista para o mar

A parte central do cruzeiro, meio que um shopping

Não é difícil se perder pelos corredores do navio.

Mas e aí, como foi nossa viagem de cruzeiro?  

Se tivéssemos que definir em poucas frases o que vivemos nessa semana na viagem de cruzeiro pelo Caribe, nós diríamos o seguinte: o cruzeiro é uma espécie de hotel all-inclusive itinerante, que enquanto você dorme ele muda de lugar e oferece a possiblidade de você visitar diferentes lugares sem o trabalho do deslocamento, em contrapartida, apesar de grande e suntuosos, as atrações são limitadas e para aqueles que buscam mais do que muita comida e bebida, pode ser uma experiência um pouco superficial.

Como um todo achamos que a viagem de cruzeiro atendeu muito bem o que estávamos buscando, que era conhecer países de difícil acesso no Caribe pagando um preço razoável e ainda vivendo uma experiência nova. Também não podemos negar que ter tido sete dias dormindo no mesmo lugar, uma cama confortável e um bom chuveiro, não foi nada mal.

A comida, como um todo, foi melhor que esperávamos. Tanto as refeições que fizemos no buffet (café da manhã e almoço), como os jantares a la carte ofereceram opções saborosas e bem-feitas. O serviço como um todo é excepcional, com a tripulação muito educada e simpática. O ponto negativo aqui é que muitos deles trabalham meses a fio no cruzeiro sem nem um único dia de folga (pelo menos foi o que eles mesmo nos falaram) e por mais financeiramente atrativo que isso possa parecer, não nos pareceu muito humano.

As praias ficam cheias com os turistas do barco 

E o que vocês faziam no cruzeiro?    

O cruzeiro é feito para entreter a pessoas, para que elas nem percebam que o dia inteiro passou e ninguém percebeu. Não que isso tenha algo de ruim, ok? Dito isso todos os dias nós recebíamos um jornal explicando TUDO que aconteceria no dia seguinte, desde a previsão do tempo, a hora do pôr do sol, o show do Shrek, a aula de dança, a gincana na piscina, a lambada sei lá onde… você gasta uns 15 minutos lendo esse jornal e eu vi varias pessoas passando a caneta marca texto em suas atividades preferidas.

A parte externa do cruzeiro é onde você vai ficar a maioria do dia. Com o deck repleto de piscinas e cadeiras de praia (eles fornecem toalhas e sorvete a vontade por ali, rs) é o lugar perfeito para curtir o calor do Caribe. Levávamos nossos livros, protetor e gastávamos a maioria do tempo por ali.

A parte interna não teve muito apelo para nós, uma vez que não temos muita paciência par a lojas e compras no geral. Os shows, em sua grande maioria, musicais também não nos animaram muito. A verdade é que baixamos alguns documentários do Netflix em nosso Ipad e aproveitamos para coloca-los eles em dia.

Vocês vão fazer outro?

Essa é uma ótima pergunta, rs. Ainda existe em nossa lista de lugares para visitar no mundo alguns lugares que são muito mais acessíveis em uma viagem de cruzeiro do que de avião. Países como Grenadine, Dominica no Caribe são alguns exemplos deles, sem falar nas dezenas de ilhas no Pacifico Sul. Existem cruzeiros pela região dos Polos e também já vimos fotos maravilhosas.

Nossa preocupação nesses cruzeiros em mar aberto é em relação ao balanço e o medo de ficar muito enjoado. Algo que não aconteceu nas tranquilas aguas caribenhas. Existem também alguns cruzeiros mais luxuosos e poderia ser uma experiência interessante ver como eles se diferenciam dos modelos mais comuns.

Por fim, continuaremos atrás de qualquer meio de transporte que nos leve até os lugares que queremos conhecer, as vezes será uma viagem de trem cruzando o Canadá de 60hrs, outras uma viagem de cruzeiro pelo Caribe e outras uma barraca no teto de uma Land Rover Defender pelo mundo.

O importante é fazer, como será feito, ai depois a gente discuti!

Abs, leo e chel

Artigos relacionados

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
2018-10-21T08:32:43+00:00
Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
shares