Home – América Central – Nicarágua – post 09

Acampando com as estrelas em Playa Maderas

Depois de passar uma noite acampando na areia em Playa El Coco,resolvemos dirigir o mais ao sul possível e chegamos em El Testional. Aqui parece ser a praia mais ao sul da Nicarágua antes de chegar na fronteira…

Era assim que acordávamos todos os dias, no pé da praia!

Desbravando o sul da Nicarágua

San Juan tem um bom mercado na entrada da cidade e lá fomos nós dar uma abastecida nos armários. A primeira coisa que você repara é que tudo é muito mais barato que na Costa Rica, tem coisa que custa menos da metade do preço. Compramos de tudo, desde ovos para o café da manhã, suco, atum, macarrão, bolo, agua, chá gelado, repelente, cereal e frutas, tudo não deu nem 30 dólares!

Na Costa Rica teria saído uns 55 dólares, no mínimo! Tinha anotado mentalmente que dessa vez gostaria de conhecer a Playa Maderas, lugar que sempre ouço falar que tem boas ondas e uma atmosfera bacana. Quando estive aqui em 2008 viemos em um final de tarde, mas não tinha achado o lugar nada demais!

Dessa vez foi bem diferente…

Chegando na turistica Playa Maderas

Passamos em Playa Marsella, que fica a 30 minutos de carro de San Juan. Têm varias placas no caminho e por mais que estrada seja de terra, da para ir tranquilo. Marsella é uma praia tranquila, que não tem onda, ideal para levar crianças. Nosso objetivo era Playa Maderas, cinco minutos mais ao norte. Chegamos em Maderas e nossa primeira surpresa foi a quantidade de turistas por lá.

Seja no bar que tem em frente à praia, na areia torrando no sol, na água aprendendo a surfar. Sem dúvidas a praia mais cheia até o momento, boa parte deles vem dos Estados Unidos, onde o inverno já está congelando.

Logo na entrada da praia já vimos uma placa de camping e decidimos que iríamos passar uma noite ali, pelo menos para sentir melhor o lugar. Eu estava animado com as ondas! O camping saiu por 6 dólares para os dois e não cobraram nada pelo carro, as instalações dele são meio precárias.

O banheiro era relativamente limpo, mas a ducha, por exemplo ,era no escuro – um segurava o lampião elétrico enquanto o outro tomava banho. Um cubículo de de um metro quadrado… não preciso nem dizer que frio, né?

Isso não era um problema, por que estava bem quente.

Até a Chel entrou na onda e tentou pegar umas ondas na Nicarágua

Nossa casa montada na beira da praia!

Ondas pequenas e perfeitas: ideal para aprender!

De vista pro mar e com o céu todo estrelado!

Da barraca eu via o mar e a internet funcionava bem, perfeito! O dia que chegamos rendeu, deu tempo de surfar, depois pegamos jacaré juntos, jogamos um bom tempo de frescobol e ainda tivemos tempo de ver um lindo pôr-do-sol jogados na areia! Não parávamos de pensar que era uma segunda-feira qualquer, que um ano atrás, possivelmente estaríamos no banco correndo atrás de resultados infinitos.

Isso só nos faz dar mais valor ao que estamos vivendo, a sermos grato por estar aqui, de ter a oportunidade de vivenciar tudo isso. A noite, por estar muito quente, dormimos na barraca somente com o mosquiteiro, sem a lona que vem por cima dela. Quando fazemos isso, ao nos deitarmos podemos ver o céu de dentro da barraca – uma experiência muito interessante.

Nós vemos as estrelas, as árvores, escutamos o barulho de todos animais, inclusive uns macacos que ficam fazendo um barulho assustador pela manhã.

A vida na barraca só complica quando o sol bate direto nela, aí não tem o que fazer, é sair dela o mais rápido possível antes de ser assado vivo!

Como nossa casa ficava na beira da praias, passávamos o dia por ali, só curtindo!

Acampando o dia rende: acordamos cedo e dormimos cedo

Acampar em Playa Maderas foi muito melhor do que imaginávamos! Apesar da praia ser super badalada durante o dia, a noite era uma tranquilidade. O amanhecer era maravilhoso, diversos pássaros cantando, o sol devagar aparecendo atrás das árvores…

O melhor de acordar cedo é que o dia rende, voltei do surf antes das 9h, a Chel já estava acordada e aproveitava para atualizar o Viajo Logo Existo. Ela com todos seus dotes culinários fez uma “Tortilha” de café da manhã, com banana, suco de laranja e cereais. Na viagem muitas vezes quando temos um café reforçado tentamos beliscar algo no almoço e então comer uma janta mais caprichada, de preferencia cedo, antes das 19hrs.

Fomos para o mar dar um mergulho, jogamos frescobol, surfei novamente e quando olhamos não eram nem 14h ainda… Tava tão cansado que poderia ir dormir já, rs!

Passava horas dentro do mar fotografando!

Angulo diferente de dentro da agua.

Hora de editar as fotos e jogar no site, tudo de frente para a praia!

Fizemos amigos e fomos parar em um churrasco!

Com o Coyote estacionado próximo do restaurante que tem no camping, muitas pessoas viam as bandeiras dos países que já passamos e vinham puxar assunto com a gente. Uma delas, a Gigi, uma mexicana mas que mora a um bom tempo em Nova York ficou falando com a Chel um tempão. Chel contou tudo, sobre o tempo de viagem, os países, etc e de quebra ela, junto com seu marido nos convidaram para um “barbecue” no final de tarde.

Eles estavam alugando uma casa super charmosa em cima do morro com vista para toda bahia da Playa Madera.

Aproveitamos o máximo a praia, tomamos um banho, colocamos uma roupa bacana e la fomos nós. Com o sol ainda no horizonte fomos caminhando pela praia até a casa deles, a Chel estava super estilosa com seu chapeú modelo “Ladies Cap” e eu com as roupas novas que recebi da Seal Brazil no mês passado.

Mais um belo pôr do sol em nossas vidas

Um pôr-do-sol lindo para finalizar o dia

O visual da casa deles realmente era esplendoroso, o sol se pôs minutos depois que chegamos e eu levei a maquina para registrar. O James e a Gigi tem dois filhos pequenos e a Chel adora crianças, antes mesmo de eu dar oi para eles ela já estava com a menor no colo.Vieram mais dois amigos para jantar conosco e foi tudo muito bom, o churrasco deles é bem diferente do nosso.

Pra quem não conhece, na maioria das vezes eles simplesmente usam a churrasqueira para fazer um frango ou carne e servir junto com a janta normal, com arroz e salada.

Não rola aquilo de ficar na churrasqueira colocando comida até explodirmos… Essa é a beleza da vida, cada um do seu jeito! O sabor de tudo estava ótimo e o papo também. Saímos de lá antes das 21h, começou cedo e acabou cedo.

Foram 5 maravilhosas noites em Playa Maderas

Queríamos economizar e deu certo, esses cinco dias saíram por menos de 100 dólares! O que ajudou a nossa média a cair dois dólares, para 87 dólares no total da viagem. Nesses dias também tentei fazer a Chel aprender a surfar, na verdade uma demanda dela, foram aulas diárias com a minha prancha e até com um pranchão que alugamos. Ela teve breves momentos em cima da prancha e muitos caldos, normal para qualquer coisa que estamos aprendendo.

Conseguimos jogar bastante frescobol e melhorar nosso entrosamento, paralelo a isso foram várias amizades e muitas risadas.

Agora chegava a hora de seguir viagem, mesmo contra minha vontade, que estava gostando demais de ficar “jogado” naquela praia. Mas para viajar o mundo todo temos que gastar nosso diesel. Próximo destino: Playa Santana alguns quilômetros ao norte…

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link