Loading...

Home – Ásia – Índia  – Post.

Os 800 templos de Palitana na Índia

Nao víamos a hora de começarmos a desbravar a Índia. Nossos anfitriões em Mumbai nos disseram: se vocês querem ver algo que nenhum turista vê, vocês tem que ir ver os 800 templos de Palitana na Índia.

Bom, começar nossa viagem pela Índia tinha um primeira desafiou. Dirigir. Todo mundo fala do caos que é dirigir na Índia.

O que mais ouvíamos era que as estradas são horríveis, que para percorrer cada 200km você precisa entre 4 e 5 horas.

E nós ainda tínhamos um empecilho a mais… Nosso carro é com a direção do lado esquerdo, enquanto na Índia, é mão inglesa, um desafio a mais…

Nosso plano para chegar ao Rajastão teria duas paradas. A primeira em Surat, apenas para dormirmos e a segunda em Bhavnagar.

Lá visitaríamos os 800 templos de Palitana. Sempre com distâncias curtas para irmos nos sentindo mais confortáveis e não termos nenhum problema.

Um lugar sagrado para os seguidores do jainismo.

Primeiro desafio: a comida

As duas cidades que passaríamos são no estado de Gujarat. Como já comentei em outros posts da Índia, cada estado tem suas próprias leis. Nesse estado é completamente proibido vender bebidas alcoólicas e a maioria dos restaurantes são vegetarianos e só tem comida indiana.

Mesmo redes internacionais, por exemplo, o hotel Best Western que ficamos em Surat, só tinha comida vegetariana, e lembrando que aqui, vegetarianos não comem ovos.

No café da manha nos deparamos com arroz, batatas, alguns caldos, comidas muito fortes, não conseguíamos comer nada, gentilmente pedimos se era possível fazer um omelete para nós. Recebemos a resposta: não trabalhamos com ovos.

A pequena entrada para os mais de 3.000 degraus até os templos.

Os 800 templos de Palitana

Quando estávamos em Mumbai, resolvendo a burocracia do carro no porto, a Alethea que nos recebeu por lá, nos disse sobre um lugar chamado Palitana.

Essa pequena cidade é um destino importante para os seguidores do Jainismo, uma religião milenar da Índia.

Sao mais de 800 templos e eles estão no topo de uma montanha… Sao 3.300 degraus para chegar até lá.

Pensamos que seria moleza…

Mas óbvio que nao foi. A começar que não tínhamos a mínima ideia do que são mais de 3.000 degraus. Subimos uma primeira parte, vimos um templo, e achamos que tínhamos chegado. Vimos que muitas pessoas continuavam e resolvemos segui-las. Mais um templo, mais ainda não era o destino final.

Depois de um tempo, vimos que os degraus estavam numerados, o que só aumentou nosso desespero. Estávamos levando uma garrafa de água, e não tem nenhum vendedor ambulante no caminho nem nada disso. Só os fieis indo até lá.

Economizamos ao máximo nossa água, e apesar de termos pensado em desistir algumas vezes, fomos até o topo!

O lugar é realmente lindo! Os templos são cheios de detalhes, desenhos, esculturas, e daria para ficar horas ali, se não fosse 5 da tarde e não tivéssemos que descer os 3.000 degraus!

Essa religião é uma religião que eles são completamente vegetarianos e também não consomem nada de tubérculos, como batatas.

Éramos os únicos turistas neste lugar sagrado.

Detalhes de um dos 800 templos.

São muitos templos construídos em diferentes épocas.

Segundo desafio: as estradas

As estradas até que não são tão ruins, há estradas principais com vias duplicadas mas a maioria dos caminhões dirigem na direita (lembre-se que aqui é mão inglesa então a faixa da direita é a faixa rápida) e isso atrapalha um pouco, porque você dirige igual kart, achando espaço para ultrapassar.

Fora que todos os caminhões tem pintado bem grande atrás: por favor buzine para passar. Só rindo mesmo!

Fora quando não tem uma vaquinha deitada na estrada e ninguém vai incomoda-la…

Apesar de ser tudo mais caótico quando entrávamos nos vilarejos, o legal é dirigir por lugares não turísticos é ver como o país realmente é!

Vimos lindos templos pela estrada e inclusive vimos cerimonias de casamento acontecendo e sempre fomos convidados para participar.

Nos vilarejos vimos as mulheres cobrirem o rosto com o saree o que não é comum nas grandes cidades. Também vimos muita sujeira por todos os lados, o que é uma pena, mas faz parte.

Nossa meta agora é chegar ao Rajastão, a região mais turística da Índia!

Subindo os 3.000 degraus e ficando cada vez mais longe da cidade.

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
2018-04-21T22:34:52-03:00
Você deve amar viajar tanto quanto nós!
Somente entre com seu e-mail abaixo, baixe nossos e-books e prometemos enviar as melhores dicas de viagem!
Sim, eu quero receber novidades
Não, obrigado!
close-link
Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber o guia de viagem feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades...
Quero receber dicas...
A página de e-books abrirá automaticamente
close-link
Receba nosso conteúdo gratuito
Acreditamos que juntos chegaremos mais longe e é por isso que disponibilizamos e-books, guias e planilhas gratuitas para vocês, seguidores do Viajo logo Existo
Clique aqui para confirmar
*você receberá um e-mail atutomaticamente de confirmação - verifique suas caixas de entrada
close-link
 APROVEITE! ✈️ Baixe agora nossos guias de dicas de viagens gratuitamente! 
Baixar E-books
shares