Home – América do Sul – Equador

Desbravando o Equador todo de carro

Depois de tantos dias no interior do país, estávamos ansiosos para ir para desbravar o Equador. Ir à praia de Salinas e conhecer a cidade de Quito…

Eu (Rachel) tinha visitado essa praia em 2005 e o que mais me surpreendeu foi o caminho. Quando estive aqui a primeira vez não tinha nada, com estradas bem precárias, sem sinalização e motoristas loucos. Agora a estrada entre Guayaquil e Salinas está nova, duplicada, cheia de condomínios fora da cidade!

Lembrando que, de maneira alguma sou a favor do populista presidente Rafael Correia, que está tentando se reeleger pela terceira vez.

Bem vindo ao Equador, só que de carro!

Chove chuva na praia de Salinas

Salinas é uma praia de 35mil pessoas. Com muitos prédios e todos os serviços, atrai muitos turistas do Equador e também de fora do país para os passeios para ver baleias! Entre julho a setembro as baleias Jubarte viajam mais de oito mil quilômetros desde a Antártida para se reproduzir nas águas mornas, em um passeio de barco de meia hora é possível estar perto delas, ouvir seu canto e suas danças!

Apesar de ser final de setembro, resolvemos arriscar. No nosso primeiro dia em Salinas o tempo estava completamente fechado e chovendo, resolvemos ficar mais um dia para tentar o passeio. No dia seguinte a mesma coisa, mas como já estávamos aqui resolvemos ir, afinal uma hora teríamos que ir embora!

Contratamos o passeio no hotel e custou 15usd para cada um.

Depois de meia hora no barco, chegamos em alto mar, tinha mais uma família e duas meninas conosco. Ali o barco para e fica esperando elas aparecerem, bom ficamos ali quase duas horas e vimos umas três. Longe de ser um espetáculo, já sabíamos do risco por ser final de temporada.

Mas o pior estava por vir, o Leo já estava mal, enjoado por causa do barco balançando e eu de um minuto para o outro também comecei a me sentir mareada.

O passeio para ver baleia que não deu certo! Não vimos nenhuma…

O clima fechado em Salinas no Ecuardo.

O Leo até melhorou para cuidar de mim, mas não teve jeito, vim me concentrando para não vomitar no barco e fazer feio. Que sofrimento! Voltamos para o hotel e ficamos mal o resto do dia! Íamos embora e óbvio que não conseguimos, ficamos mais um dia na cidade só para melhorar!

A noite quando já precisávamos comer fomos atrás de algo na cidade e encontramos um japonês bem bom e nos demos de presente um jantarzinho!

Estamos sem sorte com o tempo aqui no Equador…

No dia seguinte aproveitamos para conhecer a praia La Chocolatera, que fica bem pertinho, mesmo com chuva. Esse lugar é uma reserva ecológica que fica dentro da base naval. Apesar de termos lido na internet que era preciso levar passaporte para se cadastrar e por estarmos de carro, os guardas só nos pediram a carteira de habilitação e ficaram com ela até nossa saída.

Ficamos impressionados com a organização, estacionamento, caminhos de pedra, miradores com explicação e até um café. Essa área é reduto de animais marinhos além de ser muito procurado para fazer mergulho e também por apreciadores de alguns sports como surf e vela.

Você deve estar se perguntando mas e o nome chocolatera, de onde vem?

Na verdade essa região é conhecida por ser onde se juntam diferentes correntes o que faz a areia subir e dar a cor achocolatada para o mar! Vale a visita!!

Chegando em Quito, capital do Equador

Nossa visita em Quito tinha tudo para ser especial, só não sabíamos disso ainda. Há alguns meses tínhamos recebido a mensagem do Diógenes, que acompanha o VLE e nos convidou para apreciarmos um delicioso spaguetti quando chegássemos a cidade. Chegamos aqui no final da tarde de uma segunda-feira com uma chuva que parecia que ia acabar o mundo. O trânsito engarrafado denunciava a cidade grande.

Apesar de Quito ser a capital do país, tem apenas 1,6 milhões de pessoas e é relativamente barata comparada com outras capitais.

Chegamos na casa do Diógenes e ele rapidamente conseguiu nos fazer sentir em casa! Tinha um quarto nos esperando e uma cópia da chave e ficamos muito surpresos de uma pessoa que nem nos conhecia abrir a porta da sua casa assim!

Nossa plano era ficar somente três dias até para não incomodar mas acabou virando uma semana!

Nosso anfitrião em Quito, Diogenes Fernandes, super simpático!

O centro antigo de Quito no Equador, lindo!

Curtindo a vida e conhecendo Quito com nosso amigo.

O Diógenes nos ajudou muito, nesse primeiro dia já nos levou para uma rápida visita ao centro histórico de Quito, no dia seguinte ficou o dia conosco para resolvemos algumas coisas do Coyote, cozinhou para nós inclusive fez churrasco! Nos apresentou muitos de seus amigos, fora nos apresentar a cidade como um todo e nos levar até a metade do mundo!

Resolvendo pequenos problemas e conhecendo o centro da cidade…

O que aconteceu com o Coyote não foi nada demais. Um farol queimou e o vidro quebrou, e compramos um novo na Land Rover por USD11,00. O nosso para-brisas tinha uma pequena rachadura desde que tínhamos saído do Brasil e agora se estendia para todos os lados, então trocamos em um lugar de confiança do Diógenes e custou USD45,00.

Por último mas não menos importante, trocamos as pastilhas de freio, também no mecânico de confiança do nosso novo amigo, custou USD68,00 o serviço.

Fora resolver essas coisas que eram importantes fizemos coisas legais como o passeio pela Ronda. Uma rua no centro da cidade que já foi reduto de bordéis e prostitutas, e agora foi revitalizado. Tem bares, restaurantes, muita gente, jovens, adultos e crianças!

Isso foi algo que ficamos impressionados, o centro da cidade já foi um lugar onde as pessoas nem pensavam em ir a noite e agora está todo bem cuidado, com segurança, iluminado, algumas esculturas pelas praças o que é muito legal!

Imagina podermos fazer isso na praça da Sé em São Paulo?!

O centro de Equador cheio de gente!

Uma das dezenas de belas igrejas do centro antigo de Quito.

Visitar o Meio do Mundo: imperdível!

Fora isso também fomos visitar o meio do mundo, outro passeio incrível! Há o marco da metade do mundo que tem uma defasagem de uns 200 metros e além do marco há um museu, um pouco mais pra frente que vale muito a pena! Mesmo com crianças é super interativo e a céu aberto.

Conta um pouco da história do Equador, dos índios dessa região, dos rituais e como eles viviam e além disso fala sobre a metade do mundo.

A questão do peso que muda, o equilíbrio do ovo em um prego, a água descer sentido horário no hemisfério sul e anti-horário no hemisfério norte, lenda ou não todas essas coisas valem a pena ver e tirar suas dúvidas!

Nossa semana foi mais que especial, um agradecimento especial ao Diógenes que nos abrigou com tanto zelo, ficamos muito gratos e esperamos poder ir pescar com ele quando voltarmos ao Brasil!!

Tirando uma foto exatamente no meio do mundo!

Agora é hora de seguir para o Colômbia! Um dos destinos que não estava no nosso roteiro, mas que decidimos incluir!

Nossos Parceiros

Microsoft_Home

Deixe seu comentário! Queremos sua opinião.

Queremos te ajudar a viajar ainda mais!

Nossos guias de viagem
Seja o primeiro a receber os guias de viagens feito por quem já rodou o mundo inteiro atrás de dicas, curiosidades e muito mais...
Quero receber dicas...
                                                                                                                      *não leva nem um minuto...
close-link